O garoto bom de negócio

No Globoesporte.com de hoje, a seguinte manchete: “Na estreia, Bruno Senna já leva dois patrocinadores para a Renault-Lotus”. Desde a divulgação de Eddie Jordan, na última semana à BBC, que o piloto brasileiro ocuparia vaga do alemão Nick Heidfeld na equipe Anglo-Francesa, o ex chefe de equipe garantiu que Bruno levaria milhões de Libras em patrocínios à equipe. Dito e feito.


Procurada pela reportagem do portal, a assessoria do piloto confirmou o acerto com a EBX (por meio da petrolífera OGX) de Eike (no carro, macacão e capacete), e com a Procter & Gamble, que vai estampar a marca Gillette. No último domingo, as marcas já estavam nos dois carros da Renault-Lotus para a corrida em Spa-Francorchamps.


Essa foi a primeira prova de Bruno Senna pilotando um carro de Formula 1 em uma corrida desde o Grande Prêmio do Brasil de 2010, quando ele disputava a temporada na fraca equipe Hispania, ou HRT para Rede Globo. Largando na sétima posição, Bruno errou o ponto de freada na Source, primeira curva do circuito belga, e acabou colidindo com o espanhol da Toro Rosso, Jaime Alguersuari, o que comprometeu sua corrida, já que foi obrigado trocar o bico e, posteriormente, recebeu um drive through.


Como piloto pagante, ou não, cabe Bruno Senna mostrar que sua vaga na Lotus-Renault não se deve apenas aos milhões de libras de seus patrocinadores. A equipe, desmotivada pelo desempenho de Nick Heidfeld, bancou a promoção do brasileiro. O Alemão ainda briga na justiça pelo seu retorno ao time, já que seu contrato garante sua posição de titular até o fim de 2011, fato este contestado pelo time.


Enquanto isso, Bruno Senna, garantido até o próximo Grande prêmio da Itália, em Monza, mostra que tem potencial para comprovar que tem qualidades, e que seu posto de piloto pagante, nem de longe se compara aos desastres como Karun Chandhok, Narain Karthikeyan, Sakon Yamamoto e Yuji Ide, como exemplos.


Vale lembrar que Fernando Alonso entrou como piloto pagante na F-1. Lembram da Minardi – amarelo marca texto com o patrocínio da Tefefônica? Dos atuais pagantes na F1, Vitaly Petrov e Pastor Maldonado são pra lá de razoáveis, enquanto Sergio Perez, apesar de louco, esse sim, é muito promissor.


Informou: CevadaBuster TM
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s